Conheça 6 ferramentas de gestão financeira empresarial!

Ferramentas de gestão financeira

Com tantas operações diárias, o empresário precisa ter domínio sobre as ferramentas de gestão financeira fundamentais para a gestão do seu negócio. 

Você tem dificuldades para planejar e controlar a  sua empresa? Se a resposta for sim, talvez o que lhe falte é a compreensão sobre a utilização de algumas ferramentas de gestão financeira. Esse tipo de ferramenta auxilia o empresário na tomada de decisão. Dessa forma, é possível extrair informações úteis para a organização financeira da empresa, afinal com o domínio das principais ferramentas de gestão, facilitará a otimização dos principais relatórios que devam ser analisados periodicamente.

Sendo assim, adotando esse procedimento, é possível fazer o controle das entradas e saídas,  como também planejar as movimentações  futuras da empresa.

Antes de definir o que é ferramenta de gestão financeira, você precisa entender que todo empresário precisa tomar decisões das aplicações de recursos, baseadas em dados e informações financeiras da empresa. Para isso, ele precisa coordenar, monitorar e avaliar todas as atividades, para providenciar a devida destinação desses recursos.

Ao longo deste artigo descreveremos a definição de Ferramentas de Gestão Financeira, e também como elas auxiliam na tomada de decisão. Se você precisa conhecer as principais ferramentas de gestão e como aplicá-las ao seu negócio, continue lendo este post.

O que são ferramentas de gestão financeira?

As ferramentas de gestão financeira são mecanismos financeiros e contábeis, que permitem ao empresário ler os números da empresa, de forma clara e abrangente. Ou seja, são meios essenciais para a interpretação dos resultados da organização. Sendo assim, para um bom aproveitamento dessa leitura de dados, que resulte em boas  decisões  para a  empresa, deve-se levar em consideração três funções básicas de um bom administrador financeiro. São elas:

1.     Análise Financeira

2.     Planejamento Financeiro

3.     Controle financeiro

Qualquer decisão que seja tomada pelo empresário, deve ser baseada em uma análise criteriosa dos relatórios financeiros. Através destes é possível traçar e planejar objetivos tangíveis, baseados em critérios razoáveis, os quais guiarão suas escolhas. E, por fim, através do controle financeiro é preciso verificar se o que foi planejado está sendo alcançado, e quais seriam as melhores ações necessárias para corrigir possíveis erros na execução.

Retomando o raciocínio, nós sabemos que:

•       As ferramentas de gestão financeira servem para auxiliar o empresário na tomada de decisão.

•       Para tomar essa decisão, o empresário precisa fazer a análise dos números, o planejamento e o controle financeiro.

Conheça as 6 ferramentas mais importantes de gestão financeira

1. Fluxo de Caixa

Fluxo de caixa é a ferramenta de gestão financeira mais simples, porém imprescindível para controlar as entradas e saídas, através da qual  é possível identificar no caixa valores em datas retroativas e lançamentos futuros.

Basta que sejam lançados:

Saldo inicial: Dinheiro disponível pela empresa no início do período selecionado

Entradas: Tudo que for recebido pela empresa pelas vendas. Quando for a prazo, pode lançar a receber

Saídas: Tudo que for pago pela empresa pelas vendas. Quando for a prazo, pode lançar a pagar

Saldo Operacional: A diferença do que foi pago e o que foi recebido·

Saldo Final: Saldo final + saldo operacional

2. Controle de Custo

Essa ferramenta pode parecer óbvia, mas é extremamente necessária.  O controle de custo avalia as despesas realizadas pela empresa e custos de produtos ou serviços adquiridos.  Esse controle permite controlar Gastos Fixos e Variáveis, de forma que quanto menor forem  as despesas, maiores serão os lucros.

•       Gastos Fixos são aqueles custos que independem das vendas da empresa. Exemplo: salário dos colaboradores (este deve ser pago periodicamente, independente do volume de vendas).

•       Gastos Variáveis são aqueles que variam de acordo com o volume de venda da empresa. Exemplo: se a empresa vende mais, ela produz mais, e consequentemente compra mais matéria-prima. Ou seja, a compra de matéria-prima é um Gasto Variável.

Uma parte muito importante do Controle é a redução de gastos, que é uma ação que deve ser planejada e executada, de forma a não prejudicar o funcionamento da empresa.

Se a redução de gastos for feita de forma controlada e planejada, antecipando os valores dos gastos e controlando essa ação, a empresa poderá ter controle dos gastos no futuro, tornando possível se posicionar à frente da concorrência, já que terá meios de ser mais competitiva. Falaremos do nosso próximo item na lista, o orçamento.

3. Orçamento

O Orçamento deve ser planejado olhando-se para um período futuro. Nele serão especificados os gastos, e ao longo do período,  deve-se fazer o controle do que foi orçado e também do que está sendo executado.

O Orçamento é um exercício, através do qual  é feita uma previsão com base em cenários futuros. Recomenda-se que seja construído ao menos 3 tipos de cenários: um ruim, um realista e um ótimo. Diante disso,  é feito um planejamento estratégico, baseado nos diferentes cenários , prevendo possíveis mudanças no mercado.Uma empresa organizada sabe a importância de um planejamento orçamentário, pois enquanto outros tipos de ferramentas financeiras analisam o passado financeiro, o orçamento analisa o futuro, permitindo à empresa definir em que ponto ela quer e pode chegar.

4. Conciliação bancária

A conciliação bancária relaciona-se às entradas e saídas , bem como aos saldos e outras movimentações bancárias. Essa ferramenta verifica se os registros bancários estão em concordância com a contabilidade da empresa.

A grande importância da Conciliação é identificar se há gargalos entre os lançamentos bancários e Controle Financeiro. Dessa forma, é preciso ter disciplina e organização nos lançamentos e nas suas respectivas conferências.

5. DRE (Demonstração do Resultado do Exercício)

O DRE é uma ferramenta poderosa para a tomada de decisão, pois ela mostra o confronto entre receitas e despesas do período, ou seja, mostra o lucro ou prejuízo. Através de índices de liquidez, é possível avaliar a saúde financeira da empresa.

Além disso, com o demonstrativo de resultados é possível realizar análises verticais e horizontais.

6. Software de Gestão

Existem diversos softwares que fazem as funções dessas ferramentas de Gestão Financeira mencionadas no artigo. É possível analisar, planejar e controlar a vida financeira da sua empresa, utilizando diversas soluções tecnológicas que oferecem todas as ferramentas descritas no artigo e muitas outras dentro de um sistema de gestão.

Indicamos uma ferramenta de gestão financeira muito prática, simples, intuitiva e com um valor bem em conta: H4money

A metodologia foi desenvolvida para pessoas que queiram controlar sua empresa, de qualquer lugar, mas sem perder muito tempo com inúmeras operações.

A ferramenta H4money possui Fluxo de Caixa, DRE, Plano de Conta, relatórios por períodos, gráficos e etc. A parte principal é o menu “lançamentos”, com entradas e saídas, que são feitas de forma simples e rápida, gerando todas as informações para análise e controle das finanças.

Faça o seu cadastro na H4money e tenha um mês gratuito para utilizar a ferramenta.

Dicas para ficar atento antes de escolher uma ferramenta de gestão financeira!

Agora, seguem as perguntas que você deve se fazer  antes de adquirir uma dessas soluções ou programas:

•       É fácil utilizar? Tenho acesso ágil?

•      É possível acessar as informações em qualquer local?

•       As informações financeiras da minha empresa estão seguras?

•       O valor está dentro do que posso pagar?

O mercado oferece algumas boas soluções tecnológicas, basta você pesquisar e descobrir a que mais lhe atende.

Caso queira uma versão das ferramentas descritas no artigo, baixe o infográfico:

Conheça_6_ferramentas_de_gestão_financeira_empresarial-2Baixar


H4money Cadastro

Deixe um comentário