Gasto fixo e gasto variável: o que são, exemplos e como reduzir!

gastos fixos e variáveis

Ter um bom controle financeiro é essencial para a gestão empresarial. Conhecer quais são os gastos que afetam na geração de caixa é importante para prever de forma eficiente futuros desembolsos e lucros. Existe uma diferenciação entre os gasto fixo e variável. Como caracterizá-los?

Se você precisa entender como é imprescindível a distinção dos gastos, sejam eles fixos ou variáveis, continue lendo este artigo que te auxiliará no planejamento para as próximas decisões operacionais da sua empresa. 

O que são gastos?

São todos os desembolsos que afetam o caixa da empresa, todas as obrigações que precisam ser pagas regularmente. Ou seja, as saídas financeiras do seu caixa são identificadas como gastos. 

Gasto Fixo e Variável

Financeiramente, quando é feito uma retirada de capital no caixa para pagar uma encargo, realizar uma compra ou investimento,  a empresa dispõe de gastos, que podem ser fixos ou variáveis. Fixos são os gastos que não possuem uma relação direta com as vendas ou produção. Ou seja, aluguel, condomínio são exemplos de gastos fixos, pois não dependem do número de vendas realizadas ou quantidade produzida para existirem. 

Já os variáveis oscilam proporcionalmente de acordo com as vendas ou produção. Ou seja, energia, gastos relacionados a promoção de vendas são exemplos de variáveis.

Como reduzir os gastos?

Separamos 4 exemplos de como minimizar os efeitos dos gastos em seu caixa:

  • Faça um planejamento financeiro para realizar contratações ou demissões de colaboradores

Todo processo de admissão ou demissão de funcionários gera gastos. Enquanto admitido tal colaborador passa a ser um gasto fixo para a empresa. Desde a contratação aos encargos trabalhistas, deve-se avaliar a necessidade do aumento ou redução do quadro de funcionários para não comprometer os resultados da empresa. Quando necessário faça um planejamento financeiro para realizar a contratação ou demissão.  

  • Analise constantemente seus gastos com fornecedores

Negocie sempre que preciso com seus fornecedores ou busque por novas parcerias alternativas.

  • Evite impressões desnecessárias

Use a tecnologia a seu favor! De preferência a comunicação virtual, envio de arquivos digitais. Conscientize a equipe para realizar impressões em casos extremamente necessários. Adotando uma política socioambiental, consequentemente reduzirá as despesas administrativas.

  • Fique de olho no estoque!

Produtos com baixa rotatividade precisam ser inspecionados frequentemente analisando as necessidades do mercado e as saídas dos produtos. Investir em compras de mercadorias para estocá-las faz com que seu capital investido fique imobilizado, por isso é importante analisar quais são as mercadorias com maior rotatividade para gerar receita ao caixa.

Classificando os gastos feitos em seu caixa, facilitará a visualização dos resultados da empresa. Sendo assim, é possível identificar possíveis problemas financeiros, traçar estratégias para a retenção de gastos e tomar decisões assertivas dentro da organização.  

Contabilmente os gastos são subdivididos em custos, despesas e investimentos. 

O que são custos?

Custos são os gastos que estão vinculados à produção ou venda de mercadorias. Podem ser fixos ou variáveis. Também são conhecidos como custo de estrutura, visto que incorporam os gastos relacionados à capacidade produtiva da empresa.  

Exemplificando

Todo gasto envolvido no processo de produção de um determinado produto em uma indústria é identificado como um custo. Como exemplo matéria prima, mão de obra para produção ou custo de embalagens. 

Já no comércio, pode-se definir o aluguel como um custo, pois está diretamente relacionada a venda de mercadorias. 

Em uma sapataria, o lojista precisa do ponto comercial, logo essa saída (gasto fixo) também é classificado na visão contábil por custo.

O que são Despesas?

As despesas são todos os gastos administrativos e comerciais da empresa, ou seja, todas as saídas financeiras que não estão relacionadas a produção.  São gastos necessários para manter o desempenho da organização porém, não cooperam para o processo produtivo. 

Exemplificando

Despesas com material de escritório, material de limpeza ou manutenção.

O que são Investimentos?

São realizados com perspectivas de aumentar a receita da empresa. Geralmente são identificados como: Compra de maquinário e equipamentos, capacitação da equipe de trabalho, ou seja, é uma saída financeira que possa gerar benefícios futuros.

Porquê é importante diferenciá-los?

Você como gestor começa a enxergar qual será o ponto de equilíbrio para manter suas obrigações em dia. Diferenciar os gastos auxiliará no processo para formação de preço do seu produto ou serviço. 

Quanto maior a produção ou vendas, menor será o impacto dos gastos fixos, logo seu preço final de venda será mais competitivo. Por outro lado, se a empresa apresentar um elevado gasto variável, será mais custoso para negociar ou aplicar descontos já que a empresa deve garantir seu lucro por produto vendido e não no volume de vendas.  

Além disso, você consegue enxergar como anda o seu fluxo de caixa, que é a movimentação financeira de entradas e saídas do seu caixa.

Invista na sua gestão financeira

Para auxiliar ao empresário, a H4money tem a ferramenta mais completa de gestão financeira com todas as classificações de gastos e suporte online  para facilitar a gestão do seu negócio. 

Para finalizar…

Ficou alguma dúvida sobre o assunto? Se sim, coloque aqui nos comentários que nossa equipe estará pronta para te ajudar. 

Deixe um comentário