O que é Conciliação Bancária? Como fazer e principais softwares!

Conciliação Bancária

A Conciliação Bancária é um procedimento que compara o extrato bancário com os dados do controle financeiro interno da empresa. Aprenda a fazer!

O que é Conciliação Bancária?

A Conciliação Bancária é um instrumento que verifica se os extratos bancários e as contas de controle interno da empresa estão de acordo.

Ela deve analisar as contas, a consistência dos lançamentos registrados, estratificando e identificando suas naturezas.

Em outras palavras, a Conciliação Bancária compara os extratos bancários com a conta movimento ou livro caixa da empresa. Essa verificação deve ser feita a partir da validação dos lançamentos, ou seja, se esses lançamentos estão corretos e se todos foram computados.

Mas, como saber se os lançamentos estão corretos?

A Conciliação Bancária nada mais é que uma prestação de contas, proporcionando, portanto, total domínio e controle de todas as contas da empresa, sendo elas: cheques emitidos e não compensados, cartão de débito e crédito, boletos bancários, verificação dos débitos das tarifas bancárias, depósitos não identificados e antecipação de recebíveis etc.

Todos os recursos que entram ou saem da conta corrente devem ser comprovados.

Quando houver diferenças entre os extratos bancários e os registros internos, o relatório da Conciliação Bancária deve explicar onde estão as discrepâncias e qual é o erro, e se possível, apontar as condições para a correção.

Qual a sua importância?

Como já foi dito anteriormente, a Conciliação Bancária trata-se de uma forma de prestação de contas da empresa. Portanto, é uma ferramenta que é um relatório de toda movimentação financeira da empresa, assim como o fluxo de caixa.

A diferença é que o fluxo de caixa projeta os valores pagos e recebidos,  e valores a pagar e a receber, podendo ser projetado para um determinado período futuro, enquanto a conciliação bancária relata somente o que já foi pago ou recebido.

Além do mais, a Conciliação Bancária também faz a conferência do fluxo de caixa, fazendo a comparação entre o projetado e o realizado, sempre analisando os extratos bancários.

Resumidamente, dentre todas as movimentações da empresa, é pela conciliação que você vai saber o que já foi pago e recebido. O relatório permite saber se existem diferenças entre o listado no extrato bancário e registro financeiro interno da empresa.

 As diferenças de valores se dão por alguns motivos como:

Datas diferentes ou taxas não contabilizadas

  • Um exemplo de datas diferentes interferirem nos valores das seria pagamentos ou recebimentos as receber, que foram efetuados de forma atrasada ou antecipada. Esses valores podem aparecer na relação de forma diferente, devido a acréscimo ou decréscimo de taxas de juros.
  • Cheques compensados em datas diferentes.
  • Recebimento de valores de cartões de crédito, através dos quais as operadoras efetuam os pagamentos em períodos diferentes e descontam as taxas do cartão.
  • Tomada de empréstimo, relativo ao valor emprestado e tem incidência de taxas e juros e outros.

Lançamentos registrados errados ou relacionados a outras contas

  • Os lançamentos em duplicidade interferem nos valores das contas, como por exemplo, vendas canceladas que continuam como efetivadas no controle interno.
  • Outro exemplo seria um recebimento de cheque que foi computado como entrada de dinheiro, também causa divergências na conferência.
  • Fraudes.
  • Valores em discordância podem ser fontes de fraudes internas.

Após descrever alguns motivos para que haja diferenças de valores entre os extratos bancários e o registro interno da empresa, espero que você entenda que só é possível descobrir essas diferenças, devido a conciliação bancária.

A partir do momento em que o gestor tem total controle das movimentações financeiras da empresa, é possível saber qual o saldo que ele tem disponível para tomar decisões administrativas. Caso as movimentações contenham erros, essas decisões serão comprometidas, podendo causar prejuízos.

Como fazer conciliação bancária?

A conciliação bancária deve ser efetuada em períodos curtos, diários ou até semanal, prevenindo que valores em discordância sejam descobertos em tempo hábil, evitando possíveis prejuízos.

Partindo do pressuposto que a conciliação será feita em uma planilha, segue um passo a passo de como fazê-la. Baixe a nossa planilha de Conciliação Bancária!

Planilha Conciliação Bancária

No final do artigo, serão listados alguns softwares que fazem a conciliação de forma rápida, prática e com mais exatidão que a planilha.

Passo a passo

  • Imprima ou salve o extrato bancário da conta bancária da empresa, do período pretendido. Se houver mais de um banco, será uma planilha para cada agência;
  • Registre todas as movimentações da empresa e saldos diários do banco. Preste atenção nas datas de lançamentos, pois elas são importantes;
  • Guarde notas fiscais, comprovantes de pagamento de depósitos e recibos;
  • Separe em colunas com os nomes: Data, saldo inicial, descrição no extrato, tipo de conta (boleto, depósito, pagamento a fornecedor) e valor de entrada e Saída;
  • Valores negativos para saídas e valores positivos para entrada;
  • Depois faça a conferência com os valores do registro interno da empresa, de acordo com o período;
  • Confira se o projetado está de acordo com o realizado no fluxo de caixa. Caso encontre erros, eles devem ser corrigidos imediatamente;
  • Cheques, boletos e cartões costumam atrasar ou divergir de datas, mas não significa que devam ser protelados. Não permita que passe muito tempo para corrigir erros, evitando assim prejuízos.

Como foi dito anteriormente, todos os recursos que entram ou saem da conta corrente devem ser comprovados. Portanto, os valores do registro interno precisam estar de acordo com os extratos bancários.

Se tiver valor faltando ou sobrando, o relatório da conciliação bancária deve explicar as discordâncias e apontar as falhas, para a devida correção.

A definição de  conciliação bancária e a sua importância é ligeiramente fácil Porém, o seu processo é minucioso e demorado, se feito em planilhas. Lembrando que se a empresa tiver mais de uma conta bancária, será uma planilha para cada uma delas.

Mas, não há com o que se preocupar. Hoje existem alguns softwares que fazem esse trabalho de conciliação. O que você precisa fazer é colocar em dia os lançamentos das movimentações.

Infográfico Conciliação Bancária

Principais softwares de Conciliação Bancária

Os softwares responsáveis pela Conciliação Bancária permitem que sejam lançadas todas as movimentações da empresa, gerando assim uma garantia da conferência de dados e da exposição do saldo final por período.

Através desse uso, você tem a opção de importar os lançamentos do seu extrato bancário e colocar seu fluxo de caixa em dia.

Você pode também lançar valores a pagar e a receber, e posteriormente confrontar o realizado, através da conciliação bancária.

Portanto, a tarefa que é fundamental na utilização de todas essas ferramentas é feita de forma plena, que é a manutenção dos lançamentos de todas as movimentações em dia. 

Essas ferramentas fazem o processo de conciliação, poupando bastante tempo e proporcionando exatidão nos dados.

Seguem algumas soluções ou ferramentas financeiras que fazem a Conciliação Bancária.

A H4money é uma excelente ferramenta de gestão financeira que oferece simplicidade, e facilita a supervisão de forma prática e intuitiva dos recursos financeiros. Faça o teste!

Espero que esse artigo tenha contribuído para você saber um pouco mais sobre Conciliação Bancária. Até a próxima!

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.